sábado, 7 de janeiro de 2017

Série Animais da Bíblia: Aula 8

Aula 8 - O dia em que o leão ficou sem lanche
Base Bíblica: Daniel capitulo 6

Versículo Bíblico: O Senhor guardará você de todo o perigo" Salmo 121.7


Louvor sugerido:


Hora da história:
(Leve um leão de pelúcia ou uma figura de leão, para contar a história.)

Como todos sabem, os leões gostam de muita carne. Eles comem uma grande quantidade de alimento de cada vez.
Vamos dar o nome ao nosso leão? Que nome vocês acham que seria bom para ele?
O leão da nossa história já estava um bom tempo sem comer. Ele morava dentro de uma caverna subterrânea, desde que fora capturado na selva; e juntamente com ele, muitos outros leões moravam ali. Cada vez que a porta da caverna era aberta, ele enxergava algumas cabeças curiosas olhando para ele; enxergava a luz do sol e.... comida que era jogada para alimentá-los.




Mas naquele dia, ninguém lhes havia dado nada para comer, por isso ele estava faminto; seu estômago roncava e os outros leões, com certeza também estava sentindo o mesmo, afinal, eles roncavam bravos uns com os outros.
Já era noite, hora de dormir, quando o leão ouviu um barulho lá em cima. Parou perto da abertura da caverna e ficou ouvindo. Havia gente lá em cima, disso ele tinha certeza. Será que finalmente alguém se lembrara de alimentá-los?
Oh! De repente, a porta se abriu e viram mais cabeças do que de costume. Sua “comida” estava sendo atirada para baixo. Mas, sabe o que aconteceu, crianças?
Nenhum leão, nem mesmo o leão da nossa história quis se aproximar do alimento naquela noite. Todos foram dormir de barriga vazia e com muita fome. Mas por quê? Vou contar desde o inicio.
Há muito tempo atrás, o rei de um pais, chamado Babilônia, invadira a nação do povo de Deus e levara muita gente prisioneira. Mas tarde, eles colocaram fogo e destruíram a nação. Dentre os prisioneiros, estava um jovem por nome Daniel.
Daniel amava e obedecia a Deus sempre. Além disso ele era tão amigo de Deus que não passava nem um dia sem conversarem, através da oração, varias vezes durante o dia.
Por isso, Deus o amava também e cuidava dele. Deus lhe dera sabedoria especial, desde que Daniel era apenas um jovem. Desde então, Daniel fora escolhido pelo rei da Babilônia para ser um de seus sábios. Isso queria dizer que todas as vezes que o rei precisasse de algum conselho, pedia ajuda a Daniel.
Os anos se passaram e Daniel continuava sendo “o conselheiro preferido” do rei. Por isso, alguns homens maus e invejosos resolveram vigiar Daniel para ver se ele fazia alguma coisa errada e assim, eles o acusariam perante o rei, e este deixaria de apreciá-lo.
Mas a idéia não deu certo porque Daniel não fazia nada errado. Então eles vigiaram e vigiaram e descobriram que Daniel era amigo de Deus e que orava três vezes ao dia. Isto os levou a ter uma idéia: Sugeriram ao rei que nenhuma pessoa poderia pedir nada a ninguém, senão unicamente ao rei durante um mês. O castigo para quem desobedecesse, seria ser jogado na cova dos leões. O rei aprovou a idéia e assinou a lei. 

Daniel ficou sabendo da decisão, porém ele jamais deixou de falar com seu Amigo Jesus, mesmo que isso fosse proibido. Por isso ele foi jogado na cova dos leões. E sabe por que esse leão e os seus companheiros não o comeram, apesar de estarem com muita fome? Porque Deus enviou um anjo e fechou a boca dos leões...
Se você for amigo de Deus, como Daniel, Deus enviara o Seu anjo para cuidar de você, mesmo estando em dificuldades como Daniel naquela noite, lá na cova dos leões.
Quantos querem pedir a Jesus que os ajude a ser sempre Seus amigos? Oremos agora pedindo isso.




 Hora da atividade:










Hora de Brincar:

Vocês podem jogar "Caçador" ("Queimada", em alguns regiões do Brasil). Separe uma área própria classe e marque o chão com fita adesiva. Forme das equipes com os alunos e use a bola de seu Kit da História. Explique que a bola é o leão da história de Daniel. As crianças deverão jogar a bola, tentando atingir as pernas do adversário. A pessoas atingida, ou quem tentar pegar a bola e a deixar cair, passa para o outro rime. Se uma pessoa jogar a bola e o adversário conseguir segurá-la, a primeira é obrigada a trocar de equipe. Joguem durante cinco minutos ou até restar somente uma pessoa em um dos times.

Fonte: http://blogtiale.blogspot.com/2011/09/fidelidade-de-daniel-daniel-na-cova-dos.html#ixzz4V4bMAhHq


Dinâmica do nó
Material: Não é necessário

Desenvolvimento : Os participantes de pé, formam um círculo e dão as mãos. Pedir para que não se
esqueçam quem esta a seu lado esquerdo e direito.
Após esta observação, o grupo deverá caminhar livremente. a um sinal do animador o grupo deve
para de caminhar e cada um deve permanecer no lugar exato que está. Então cada participante
deverá dar a mão a pessoa que estava a seu lado (sem sair do lugar, ou seja, de onde estiver ) mão
direita para quem segurava a mão direita e mão esquerda para quem segurava a mão esquerda.(como no início )
Com certeza, ficará um pouco difícil devido a distância entre aqueles que estavam próximos no
início, mas o animador tem que motivar para que ninguém mude ou saia do lugar ou troque o
companheiro com o qual estava de mãos dadas. 
Assim que todos estiverem ligados aos mesmos companheiros, o animador pede que voltem para a posição natural, porém sem soltarem as mãos e em silêncio. ( O grupo deverá desamarrar o nó feito
e voltar ao círculo inicial, movimentando-se silenciosamente.) Se após algum tempo não
conseguirem voltar a posição inicial, o animador libera a comunicação.
Enfim, partilha-se a experiência vivenciada. (destacar as dificuldades. )
Obs : Sempre é possível desatar o nó
completamente, mas quanto maior for o grupo, mais difícil fica. Sugerimos que se o grupo passar de
30, os demais ficam apenas participando de fora.


sugestão de lembrancinha





Postar um comentário